Agência autoriza reajuste a planos de saúde antigos

SÃO PAULO - Uma nota da Agência Nacional de Saúde (ANS) determinou na última sexta-feira um reajuste de preços para as operadoras de medicina em grupo Amil Assistência Médica Internacional e Golden Cross e as seguradoras Bradesco Saúde, Sul América Companhia de Seguro Saúde e Itauseg Saúde. O teto de reajuste para estas empresas é de 6,76% e deve atingir 632.403 usuários.

Redação |

A Agência Nacional de Saúde divulgou que, em 2004, questionou os reajustes abusivos praticados por estas companhias de planos de saúde, após uma Ação Direta de Inconstitucionalidade  que retirou da Agência o direito a autorizar previamente os reajustes dos contratos antigos, como vem sendo feito desde 1999, com a vigência da nova lei (nº 9.656/98).

Assim, a ANS fez uma proposta de assinatura de termos de compromisso, através dos quais as cinco operadoras se comprometeram a corrigir as irregularidades cometidas. Desde então, as empresas submetem os reajustes à regulação da ANS, que argumenta ter evitado que os clientes arcassem com aumentos de até 80%.



Leia mais sobre: planos de saúde

    Leia tudo sobre: ansplano de saúdesaúde

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG