Afinal, é suco, néctar ou polpa?

Afinal, é suco, néctar ou polpa? Por Giuliana Reginatto São Paulo, 11 (AE) - Até o suco natural, feito com a fruta, tem o seu ponto fraco: a falta de praticidade. E o mercado de bebidas se aproveita dela para apresentar sua lista de alternativas.

Agência Estado |

"Nenhuma das opções industrializadas substitui o suco natural. Ainda assim, dentro da variedade de produtos prontos, é possível escolher itens mais saudáveis quando se presta atenção ao que diz o rótulo. Em geral, o melhor é sempre o que tem menos conservantes, menos corantes, menos tudo", recomenda a sanitarista Vera Barral, consultora técnica do Instituto de Defesa do Consumidor (Idec).

Vera coordenou uma pesquisa com 12 marcas de bebidas à base de frutas, divulgada neste mês pelo Idec. A ideia era justamente chamar a atenção para as informações das embalagens. "A norma brasileira não obriga, por exemplo, a informar o teor de polpa das frutas na caixinha. Muitos dos produtos que as pessoas entendem como suco são apenas refrescos ou néctar", informa ela (saiba mais sobre as diferenças entre eles nos boxes abaixo).

Outro problema que dificulta a escolha de itens mais saudáveis é a descrição da quantidade de açúcar do produto. "Apenas 1 das 12 amostras analisadas especificava o volume de açúcar da bebida. E ele era muito exagerado: o equivalente a duas colheres de sopa bem cheias para uma porção de 200 ml, que rende um copo", explica Vera. Nos demais produtos a quantidade de açúcar do tipo sacarose vem embutida dentro dos carboidratos totais - que também leva em conta o açúcar natural das frutas. "Um dos bons frutos que o estudo rendeu foi a revisão desta classificação. Dentro de 180 dias, contados desde a análise das amostras, em dezembro de 2009, a categoria dos carboidratos deverá vir desmembrada na embalagem, de modo que o teor de sacarose seja especificado", diz.

Outra vitória do Idec na comunicação via rótulo foi a determinação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de que a embalagem indique se a bebida contém o corante tartrazina. "Antes, o fabricante tinha autorização para colocar apenas um código, um número que correspondia à substância, sem escrever seu nome por extenso", relata.

Agora, falta só explicar ao consumidor o que é, afinal, a tal tartrazina. "Trata-se de um corante que pode contribuir para os quadros de alergia respiratória, como asma, bronquite e rinite, além de erupções cutâneas. Estudos mostram ainda que a substância agrava os sintomas em crianças que têm hiperatividade", diz Vera.

Ela ressalta que a indústria está proibida de adicionar corantes ao suco e ao néctar, mas eles estão liberados para as bebidas de frutas - ou refrescos.

Outra pegadinha das embalagens de bebidas se vale da fama de ingrediente saudável que a vitamina C tem. "É uma questão de ética. Quando você lê que o produto é 'rico em vitamina C', ninguém diz que aquela não é a vitamina da fruta. Durante o processamento dessas bebidas a vitamina se perde, assim como suas fibras. A vitamina que aparece ali foi adicionada por ter um efeito conservante", revela Vera. A seguir, ela e mais três profissionais do ramo ajudam a escolher a melhor opção entre as bebidas derivadas das frutas.

SUCO

O QUE É: o líquido que vem do esmagamento da fruta. De acordo com a legislação brasileira, a maioria dos sucos não pode conter água para pertencer à categoria. "Isso só não vale para os sucos feitos de frutas tropicais, como pitanga, tamarindo, caju, cupuaçu. Neste caso, sem adicionar água não é possível extrair o suco", observa o coordenador geral de vinhos e bebidas do Ministério da Agricultura, Helder Moreira Borges.

CONTRAS: Em termos de composição nutricional rica em vitaminas, o suco é sempre campeão. "Mas, por ser mais concentrado, tem mais calorias, o que pode ser ruim para quem precisa emagrecer. Além disso, algumas frutas têm índice glicêmico alto, o que dificulta o controle da diabete. Este é o caso de uva, pêssego, goiaba e laranja. Prefira manga", indica o médico Durval Ribas Filho, presidente da Associação Brasileira de Nutrição (Abran).

NÉCTAR

O QUE É: Já ouviu a expressão ‘néctar dos deuses’? Ela tem um sentido muito positivo. É por isso que o governo estuda outra nomenclatura para classificar este tipo de bebida. "O nome sugere que o néctar é superior ao suco, o que não é verdade", diz Moreira Borges, do Ministério da Agricultura. "Néctar significa doce. É uma bebida que já vem adoçada e diluída em água, pronta para consumir", diz Vera Barral, do Idec.

CONTRAS: O teor de polpa é menor do que no suco. "No néctar, coloca-se de 20% a 30% de polpa, o resto é água e açúcar", diz Ribas Filho, da Abran. Além disso, os produtos nacionais ainda não trazem no rótulo o volume de açúcar. "A dica é escolher frutas pouco ácidas, que precisem de menos açúcar. O néctar de limão sempre levará mais açúcar do que o néctar de banana ou goiaba, naturalmente doces", lembra o pesquisador Rogério Tochinni, consultor técnico do Instituto de Tecnologia de Alimentos (Ital).

BEBIDA DE FRUTA

O QUE É: Também aparece no mercado com o nome de refresco de fruta. "É a bebida com a menor concentração de fruta da categoria. Pode ser até levemente gaseificada", detalha Vera Barral. "Cerca de 8% de sua composição corresponde
à polpa de fruta", frisa o médico Ribas Filho, da Abran.

CONTRAS: Nesta versão está liberado o uso de corantes artificiais - substâncias proibidas tanto no suco como no néctar. "Alguns são especialmente nocivos para as crianças, pois podem provocar alergias", salienta Vera. "Por outro lado, costumam ser menos calóricos, o que favorece adultos que precisam controlar o peso", completa Ribas Filho.

POLPA CONGELADA

O QUE É: Suco ou néctar de fruta vendida em porções individuais, em saquinhos.

Em geral, é batida com água no liquidificador. "Se não tiver açúcar, é boa opção", indica Vera.

CONTRA: Para o consumo fora de casa, a preocupação é com a qualidade da água. "Se ela for ruim, clorada, altera o sabor do suco. Prefira a mineral", diz Tochinni, do Ital. "O mecanismo de conservação é rústico, com difícil comercialização e transporte. No processo de congelamento a fruta perde algumas propriedades nutricionais , fica mais suscetível à oxidação", explica Ribas Filho.

DESIDRATADO

O QUE É: Conhecido como suco de pozinho, para diluição em água, embora não devesse ser chamado de suco. É bastante artificial. "Para cada 100g de produto seco (pó) há só 1g de polpa de fruta - o que equivale ao teor de um refrigerante à base de fruta", compara Tochinni, do Ital.

CONTRAS: Nem todas as frutas podem ser convertidas em pó com facilidade. "Essa questão limita um pouco a diversidade de sabores. Além disso, não me lembro de ver suco integral em pó, apenas bebidas com baixíssima quantidade de polpa", completa Tochinni.

ORGÂNICO

O QUE É: Feito a partir de frutas cultivadas sem agrotóxicos. "Quando você compra um orgânico, leva mais do que um produto, compra uma filosofia de produto. Não é só um item que não recebeu defensivos agrícolas no plantio. Também há condições de trabalho adequadas para quem está envolvido na produção e um mecanismo de transporte e distribuição que respeita o meio ambiente. Para crianças, mais sensíveis aos agrotóxicos, são bem-vindos", diz Tochinni, do Ital.

CONTRAS: Como não levam conservantes, tendem a durar menos que itens tradicionais e costumam ser mais caros.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG