Afeganistão ganha museu de arte e cultura na internet

Um novo museu virtual dedicado à arte e à cultura milenar do Afeganistão será lançado em 2010 com o objetivo de devolver a memória aos jovens afegãos, anunciou nesta quarta-feira a associação francesa Afghanculture, idealizadora do projeto.

AFP |

Este "Museu da civilização afegã" exporá virtualmente obras criadas ao longo de 5.000 anos de cultura afegã, tanto as que estão disseminadas em coleções pelo mundo, com as que foram destruídas pelos talibãs, como os budas gigantes de Bamiyán, indicou à AFP Palcale Bastide, responsável do projeto.

"O museu virtual será destinado particularmente aos jovens afegãos que ignoram sua história e cultura, para que saibam que podem ser orgulhosos de seu país", acrescentou Bastide, dizendo que esta conscientização "ajudará no estabelecimento da democracia no país".

O portal, que está sendo desenhado pelo arquiteto francês Yona Friedman, proporá mapas com os nomes das cidades afegãs, ao redor dos quais será organizada a exposição das obras e a informação sobre sua importância na história da arte.

Proposto em quatro idiomas (persa afegão, pachto, inglês e francês), o museu virtual vai ser organizado com a ajuda de grandes especialistas da cultura afegã, entre eles Pierre Cambon, conservador do museu Guimet de Paris, Zemaryalai Tarzi, arqueólogo afegão que trabalha em Estrasburgo, Ustad Mohammad Raonaq, lingüista afegão, e Michael Barry, da universidade de Princeton.

ff.mc/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG