Afastamento de Sarney evita constrangimentos, diz Afif

O secretário do Emprego e Relações do Trabalho de São Paulo, Guilherme Afif Domingos (DEM-SP), endossou hoje a decisão do seu partido de pedir o afastamento do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP). O afastamento é importante para efeito de averiguação, para não criar constrangimento no processo investigatório, disse ele, após participar de evento no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.

Agência Estado |

"Tudo que há suspeição tem de ser investigado."

Sarney é um dos parlamentares citados entre os que teriam parentes beneficiados por meio de atos secretos adotados para criação de cargos, nomeações e aumentos salariais na Casa, conforme reportagem do jornal O Estado de S. Paulo . Além disso, o esquema de crédito consignado no Senado, alvo de investigação da Polícia Federal (PF), inclui entre seus operadores José Adriano Cordeiro Sarney, neto do peemedebista.

O DEM propôs hoje que Sarney se licencie do cargo enquanto durar a investigação, acompanhada pelo Ministério Público (MP) e pelo Tribunal de Contas da União (TCU). Afif tomou o cuidado de ponderar que "ninguém pode ser condenado por antecipação". O DEM foi um dos partidos que ajudaram a eleger o atual presidente do Senado.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG