Aeroportos do País registram atraso em 49,1% dos voos

Segundo a Infraero, 1.065 de 2.170 voos domésticos não decolaram no horário previsto; cancelamento é de 13 %

iG São Paulo |

Depois de uma manhã em que os aeroportos de Cumbica e Congonhas, em São Paulo, ficaram fechados devido ao intenso nevoeiro que atingiu a capital paulista neste sábado, a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) registra atraso até as 0h em 49,1 % (1.065) dos 2.170 voos nacionais programados em todo o País. Dos 196 voos internacionais, 72 atrasaram (36,7%).

Segundo o site da empresa que administra os aeroportos, 13% dos voos (282) domésticos foram cancelados neste sábado.

Dos internacionais, de um total de 196 voos 18 (9,2%) foram cancelados.

Pela manhã, a forte neblina provocou complicações nos aeroportos de São Paulo. No Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, as operações para pouso foram retomadas às 8h20, enquanto o terminal abriu para decolagem às 7h52.

Já o Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, abriu para decolagens às 6h10 e para pouso às 9h20.

A última semana foi marcada por um tráfego aéreo conturbado em parte dos aeroportos brasileiros, por causa da nuvem de cinzas do vulcão chileno Puyehue. Com a dissipação da nuvem de cinzas na sexta-feira, as empresas aéreas TAM e Gol retomaram os voos nos Estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, que foram afetados desde quinta-feira.

Em seu site, a Força Aérea Brasileira ( FAB ) divulgou um comunicado em que dizia que a nuvem de cinzas que cobria o Estado do Rio Grande do Sul está “fora do espaço aéreo brasileiro”. Segundo informações do último boletim do Volcanic Ash Advisory Centres da Argentina, ressaltou a FAB, “não há indícios, até o momento, de formação de uma nova nuvem em qualquer parte do país”.

    Leia tudo sobre: aeroportosneblinabrasilatrasosvoos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG