Os Juizados Especiais Cíveis de Conciliação, instalados nos aeroportos de Congonhas, na zona sul da capital paulista, e Internacional Governador André Franco Montoro, em Cumbica, Guarulhos, na Grande São Paulo, terão suas atividades prorrogadas por mais um mês. O pedido de que a experiência fosse mantida em âmbito estadual foi feito pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), seção São Paulo.

O trabalho desses juizados, prorrogados pela primeira vez em 31 de janeiro, seria encerrado no último dia 31 de março.

Satisfeita com a decisão, a Infraero só aguarda uma manifestação formal para prorrogar o convênio de uso da área. A empresa considera importante a presença do Judiciário nos aeroportos por possibilitar acordo ou o encaminhamento dos casos registrados para o domicílio o usuário. Levantamento realizado pela Comissão dos Juizados Especiais do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), entre outubro de 2007 e março de 2008, aponta que foram registradas 2.293 reclamações formais em Guarulhos, que resultaram em 524 acordos. Em Congonhas, houve 1530 reclamações, com 324 acordos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.