Aeroporto Campo de Marte tem movimento recorde em SP

Quinto maior aeroporto brasileiro, o Campo de Marte, em São Paulo, ocupou o vácuo deixado na aviação depois das restrições a pousos e decolagens em Congonhas, na zona sul, e assumiu boa parte das operações de aviões de pequeno porte. Entre janeiro e outubro deste ano, houve um aumento de 23,10% nessa área com relação ao mesmo período de 2007.

Agência Estado |

Já o número de pousos e decolagens de helicópteros, cresceu apenas 3%. Mesmo assim, o Campo de Marte deve encerrar este ano com recorde de movimento e chegar perto de 112 mil pousos e decolagens.

No ano passado, foram 93.248 procedimentos no aeroporto. A mudança de perfil é reflexo das restrições que ocorreram em Congonhas depois da reforma das pistas, iniciada em fevereiro de 2007, e do acidente com o avião da TAM, em julho do mesmo ano. O número de slots (pousos e decolagens) por hora em Congonhas foi reduzido de 48 para 34. Naquela época, dez desses slots eram destinados à aviação geral.

Localizado numa região estratégica para empresários e executivos, perto da Avenida Paulista e do centro, o Campo de Marte virou a melhor opção para a aviação geral e o reflexo é visível, sobretudo nos horários de pico. No dia 3 de outubro, uma sexta, 57 aeronaves pousaram ou decolaram no aeroporto entre as 17 horas e 17h59, segundo relatório da Infraero. Com isso, a média de pousos e decolagens de aviões no Campo de Marte está em 8,5 por hora. As informações são do Jornal da Tarde .

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG