Aeronáutica trabalha com hipótese de sobreviventes

O vice-chefe da Comunicação Social do Comando da Aeronáutica, coronel Jorge Amaral, disse hoje que a Aeronáutica ainda trabalha com a hipótese de haver sobreviventes do voo AF 447, da Air France, desaparecido dos radares quando sobrevoava o Oceano Atlântico. Temos que trabalhar com a hipótese de sobrevivência enquanto não tivermos confirmação, disse o coronel.

Agência Estado |

Questionado sobre rumores de que teria havido um contato visual por parte de uma aeronave, que sobrevoava a região de Dakar durante o dia de hoje, de possíveis destroços de um avião, o coronel afirmou que não há qualquer confirmação oficial. Porém, ele disse ter havido uma informação das autoridades de Dakar de que um avião reportou a eles que teria visualizado pequenos focos de incêndio na região costeira próxima ao Senegal. O coronel Amaral afirmou, no entanto, que não houve confirmação desses focos.

Ele acrescentou que a região onde está sendo feita a busca "é uma área no meio do nada". Por causa disso, o coronel explicou que é muito difícil a realização do trabalho de procura da aeronave. Segundo ele, o padrão de busca utilizado é o longitudinal com o retorno das aeronaves para a posição onde foi feito o último contato do avião com o Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta) 3. O coronel informou que estão envolvidos na operação, até o momento, em torno de cem pessoas.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG