Voo 3717 da TAM fez uma "manobra evasiva" após detectar a presença de outra aeronave na mesma rota

A Aeronáutica informou, por meio de nota, que iniciou a investigação para apurar a manobra de emergência feita pelo voo 3717 da TAM na rota Brasília-São Paulo. A Aeronáutica vai ouvir as gravações de radar e das comunicações.

Segundo informações da TAM, o piloto fez uma "manobra evasiva" por volta das 18h30 de quinta-feira porque equipamentos de bordo detectaram a pr

esença de outra aeronave na mesma rota. O procedimento foi realizado quando o avião se aproximava do Aeroporto de Congonhas, localizado na zona sul de São Paulo.

Em nota divulgada na noite de quinta-feira, a TAM afirmou que aeronave pousou no aeroporto de Congonhas às 18h52, e os 171 passageiros desembarcaram em seguida. "O comandante seguiu os procedimentos de segurança prescritos para essas circunstâncias e informou os passageiros do ocorrido", diz a nota. A Infraero disse que não registrou nenhuma ocorrência e que o avião pousou normalmente.

"Manobra evasiva"

Segundo Enio Dexheimer, professor do curso de Ciências Aeronáuticas da PUC-RS e ex-comandante da Varig, em entrevista ao jornalista Guilherme Barros, é utilizada em casos de real perigo de colisão . “É como se o sinal de alerta passasse da cor amarela para a vermelha, levando o piloto fazer uma manobra brusca, afirmou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.