Aécio rejeita chapa com Serra para Presidência em 2010

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves, afirmou hoje que não acredita ser viável que o PSDB lance como chapa para a sucessão presidencial em 2010 o seu nome junto ao do atual governador de São Paulo, José Serra. O PSDB não pode ser tão auto-suficiente e acreditar que pode ganhar as eleições sem uma composição mais ampla.

Agência Estado |

Acredito que, para atingir esse objetivo, será necessária a participação de outros partidos que compartilhem do mesmo projeto para o País. Portanto, essa (candidatura Serra-Aécio) é uma perspectiva muito distante."

Aécio disse que, se o PSDB escolher Serra para concorrer pelo partido para a sucessão de Luiz Inácio Lula da Silva, ele o apoiará integralmente, como acredita que Serra também o fará se o indicado pelo partido for ele. "Não é hora de pensar em quem será o candidato (PSDB). É hora de o PSDB discutir o projeto para o Brasil e mostrar para a sociedade que pode governar melhor do que o PT vem fazendo e que pode apresentar melhores resultados do que o atual governo", afirmou.

O governador de Minas disse que uma eventual chapa da situação composta pelo deputado federal Ciro Gomes (PSB-CE) e a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, como admitiu hoje Ciro Gomes em São Paulo, será formada por administradores de alta qualidade. "Eu tenho tanto com um como com o outro uma excepcional relação. Tenho comigo uma característica que é não considerar alguém que está na oposição recheado de defeitos. E, tampouco, aqueles que estão ao meu lado serem apenas cobertos de virtudes."

Grampo

O governador também condenou a escuta telefônica ilegal sofrida pelo presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes, por ser uma afronta às liberdades individuais dos cidadãos. "Defendo que o Congresso aprove com urgência uma legislação rigorosa capaz de coibir atos ilegais como este. O governo federal adotou uma atitude correta ao afastar a diretoria da Abin (Agência Brasileira de Inteligência) e acredito que os responsáveis por esse crime serão exemplarmente punidos."

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG