Aécio rebate críticas de FHC sobre prévias tucanas

BELO HORIZONTE - O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), rebateu nesta terça-feira as críticas do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso sobre campanha pelas prévias para a definição do presidenciável tucano. Aécio demonstrou certa irritação com a declaração de FHC, que afirmou que ele e o governador de São Paulo, José Serra (PSDB) - que disputam a indicação como candidato à sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva -, não podem sair pelo Brasil a fazer prévias e não trabalhar.

Agência Estado |

"Não se constrói um projeto para o País de alguns gabinetes ou da avenida Paulista. Se constrói caminhando pelo País. E é o que eu estou me dispondo a fazer", afirmou o mineiro, sugerindo que o ex-presidente participe das viagens com Serra sugeridas por ele. "O presidente Fernando Henrique seria uma figura muito importante nessas viagens. No seu caso, talvez, ele possa até viajar além dos finais de semana", afirmou, ressaltando, contudo, que não há divergência entre eles.

Aécio disse que "talvez" o ex-presidente não tenha sido informado com clareza sua proposta. "O que eu tenho dito é que seria importante que nos finais de semana nós pudéssemos andar pelo País. Porque além das nossas tarefas administrativas - e, no caso de Minas, me parece que os mineiros julgam que ela vai bem -, nós temos também responsabilidades políticas na construção de um partido, na construção de propostas", declarou o governador de Minas.

Para reforçar seu argumento em favor das prévias, ele alertou para as dificuldades que o partido enfrentará na eleição presidencial para voltar ao Planalto. Segundo Aécio, as primárias servirão como uma "oportunidade extraordinária" de o PSDB "se contrapor à movimentação" da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, pré-candidata petista. "Que cada vez será maior daqui por diante. Ela não diminuirá, ela será cada vez mais explícita", avaliou.

"Nós não ganhamos essa eleição de forma antecipada, como alguns parecem demonstrar. Longe de ser o governador Serra, mas (para) algumas figuras do partido parece que basta apenas nós hoje termos um candidato que ganhamos as eleições", disse.

"Temos de ter um projeto para o País. As prévias, mais do que um instrumento de indicação de um candidato, é um instrumento de definição de projetos, de popularização das propostas do PSDB." Aécio, que completa hoje 49 anos, voltou a garantir que o PSDB estará unido na disputa, mas ressaltou que essa unidade não pode ser apenas das lideranças da legenda, mas também das bases partidárias.

    Leia tudo sobre: fhc

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG