futuro e vice forte - Brasil - iG" /

Aécio quer PSDB com foco no futuro e vice forte

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O governador de Minas Gerais, Aécio Neves, defendeu nesta terça-feira que o PSDB aposte em um novo discurso que evite a tentativa do governo de tornar a corrida presidencial deste ano um plebiscito. Temos que focar o debate no futuro e não olhar o retrovisor como querem algumas lideranças do PT... temos que olhar os interesses do país, disse o tucano, para quem o presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai tentar transformar a eleição num plebiscito.

Reuters |

Aécio confirmou que deixa o governo de Minas no dia 31 para atender à legislação eleitoral, uma vez que será candidato ao Senado pelo Estado.

"Estarei à disposição do partido tanto em Minas quanto em nível nacional para fazer o que acho essencial, que é a construção do discurso do PSDB para apresentar à população. Porque vale a pena apostar na oposição e não na situação", disse ele antes de participar de uma homenagem ao centenário do ex-presidente Tancredo Neves na Academia Brasileira de Letras (ABL).

O governador de Minas defendeu que a escolha do candidato a vice-presidente não deve mirar apenas o PSDB, conforme querem os simpáticos à chapa "puro sangue". Segundo Aécio, o PSDB tem de buscar o que for melhor para a legenda.

"A lógica não deve se prender ao PSDB ou fora do PSDB. Deve ser o nome que mais ajude para a vitória. Devemos buscar no momento certo com aliados o melhor nome dentro ou fora. Isso para mim não é relevante", declarou o tucano.

Nos últimos dias, com a confirmação do lançamento da candidatura do governador de São Paulo, José Serra, à Presidência, integrantes do Democratas, aliado dos tucanos nas últimas eleições presidenciais, começaram uma intensa disputa interna de olho na indicação para vice.

A disposição de Aécio de não ser vice gerou atritos no Democratas. Uma ala do partido exige que o DEM indique o vice caso o governador mineiro não aceite mesmo a vaga. Outro grupo do partido diz que abriria mão da vaga se esse gesto fortalecesse a chapa e desse maior chance de vitória à oposição na eleição.

Aécio Neves disse que até maio vai definir o vice da sua chapa ao Senado Federal. "Temos uma aliança muito ampla com 12 ou 13 partidos, temos que chegar a um consenso", finalizou.

(Reportagem de Rodrigo Viga Gaier)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG