O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), negou hoje que se sinta pressionado a recuar na defesa das prévias para a escolha do candidato tucano à Presidência em 2010. Aécio, porém, admitiu que há um processo a superar dentro do partido e reiterou a preocupação quanto a um suposto clima de excesso de confiança no ninho tucano.

"O PSDB não pode acomodar-se desde já achando que por estar na frente nas pesquisas tem uma vantagem definitiva na disputa de 2010. Acho que nós temos esse ano que mobilizar o partido para discutir novas propostas para diversas regiões desse País", afirmou o governador mineiro, após participar da solenidade para autorização de início das obras de modernização do sistema integrado de abastecimento de água da região metropolitana de Belo Horizonte.

Aécio reafirmou que poderá participar amanhã de um grande encontro do PMDB, no qual será lançada a pré-candidatura do ministro das Comunicações, Hélio Costa, ao Palácio da Liberdade. Amanhã ele tem também almoço marcado com parlamentares federeis do PPS.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.