O governador de Minas Gerais, Aécio Neves, indicou hoje que o PSDB poderá mesmo apoiar informalmente a aliança com os petistas em torno da candidatura de seu ex-secretário de Desenvolvimento Econômico, Márcio Lacerda (PSB). A chapa tem como candidato a vice o deputado estadual petista Roberto Carvalho.

"Eu dei o primeiro gesto ao abdicar de participar da chapa, eu já tirei de alguma forma essa formalidade na composição da chapa. O número maior de partidos que puder participar disso é muito bom, porque todos são muito bem vindos", afirmou, ao participar, em Sete Lagoas (MG), da inauguração de uma avenida e do Centro de Desenvolvimento de Produtos da Iveco.

Aécio voltou a dizer que estará junto com o prefeito de Belo Horizonte, Fernando Pimentel (PT), na sucessão municipal. A participação informal dos tucanos é a hipótese mais aceita para viabilizar a aliança na capital mineira e superar o impasse provocado pela resolução do Diretório Nacional do PT, que recomendou a exclusão do PSDB da coligação, com a alegação de que o acordo favorece as pretensões políticas do governador mineiro em 2010. "Meu projeto tem essa característica, da generosidade, a favor de Belo Horizonte. Eu não tenho a vaidade de colocar meu partido no pódio", ressaltou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.