Publicidade
Publicidade - Super banner
Brasil
enhanced by Google
 

Aécio e Sérgio Guerra lamentam morte de Zilda Arns

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), divulgou nota hoje lamentando a morte da fundadora da pastoral da Criança, Zilda Arns, uma das vítimas brasileiras do terremoto de 7 graus de magnitude que devastou ontem a capital do Haiti, Porto Príncipe. Na tragédia que atingiu o Haiti, perdemos, todos os brasileiros, uma das nossas mais importantes referências no campo social.

Agência Estado |

E Minas, a sua mais generosa parceira", destacou Aécio no comunicado distribuído por sua assessoria.

"Os inúmeros exemplos que Doutora Zilda nos deixa - de solidariedade, de responsabilidade compartilhada e amor pelo Brasil - ficarão, no entanto, para sempre. Para nós, significam um verdadeiro legado capaz de iluminar o caminho do País na direção da justiça e equidade."

O presidente nacional do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), também se manifestou sobre a morte de Zilda. Segundo Guerra, ele era "movida pelo seu imenso amor aos excluídos e dedicou-se a dar melhor qualidade de vida a milhões de crianças no Brasil e no mundo". "Sua morte é uma perda imensa para todos aqueles que sonham com um Brasil verdadeiramente mais generoso e solidário", afirma o senador, que também se solidariza com as famílias dos brasileiros mortos, que "trabalhavam na construção de um Haiti mais justo e rico".

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG