Aécio diz que deixará governo de MG até fim de março

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), reafirmou hoje a intenção de deixar o cargo até o fim de março de 2010, conforme a Lei Eleitoral. Nos próximos três meses e meio, não serei mais governador de Minas Gerais, disse, em discurso durante o lançamento do Instituto Tecnológico Vale (ITV).

Agência Estado |

No entanto, Aécio não mencionou a qual cargo pretende se candidatar. Em recentes declarações, Aécio afirmou que estabeleceu um prazo de até o fim de dezembro para optar por uma candidatura e cobrou do partido uma definição sobre o candidato tucano a presidente até o início de janeiro. O governador de Minas Gerais trava uma disputa interna com o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), pela indicação.

Agenda partidária

O PSDB adiou para janeiro o seminário do partido que reuniria os presidenciáveis José Serra e Aécio Neves, em Teresina. A informação foi confirmada pelo presidente regional do PSDB no Piauí, deputado Luciano Nunes Filho. A nova data ainda será confirmada, mas será em janeiro, provavelmente, já com o nome do candidato a presidente dos tucanos definido.

O encontro estadual estava previsto para amanhã. O partido debateria as experiências do PSDB em estados e municípios administrados por tucanos. O prefeito Sílvio Mendes esteve em Brasília e se reuniu com o presidente nacional do PSDB, senador Sérgio Guerra. Comentou-se que a definição sobre quem seria o candidato a presidente pelo PSDB, Serra ou Aécio, sairia em Teresina. Sérgio Guerra disse que isso ainda não pode ser feito por causa das indefinições.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG