O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), assegurou hoje que não faltarão recursos para o socorro às vítimas e recuperação dos danos causados pelas enchentes que nos últimos dias atingiram dezenas de municípios do Estado. O governador se reuniu hoje com os secretários de Transporte, Fuad Nomam Filho, e de Saúde, Marcus Pestana; além dos comandos da Defesa Civil estadual e Corpo de Bombeiros.

Foram anunciadas medidas como a distribuição de três milhões de cartilhas sobre os riscos de doenças nas regiões mais atingidas pelas enchentes. Aécio deve sobrevoar as áreas alagadas de várias cidades mineiras

A Secretaria de Transporte e Obras Públicas elaborou um plano emergencial de R$ 20 milhões em ações preventivas e informou que 41 trechos da malha estadual encontram-se com eventuais danos. Pelo menos quatro trechos de rodovias estavam alagadas e com o tráfego interrompido. O comandante dos Bombeiros, Celso Novaes, observou que as cerca de 700 barragens de mineradoras e da Companhia Energética (Cemig), cadastradas junto à Fundação Estadual do Meio Ambiente (Feam), estão sendo monitoradas.

O governador cobrou das prefeituras a responsabilidade pelos trabalhos de prevenção nos períodos chuvosos, observando que a grande maioria das defesas civis municipais criadas nos últimos anos não saíram do papel. De acordo com o coronel Alexandre Lucas, chefe da Defesa Civil do Estado, dos 603 municípios que criaram defesas civis, apenas "pouco mais de 100" órgãos estão funcionando.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.