Aécio descarta pressão sobre escolha de candidato

O governador de Minas, Aécio Neves (PSDB), afirmou hoje que não será na base da pressão que os dirigentes dos partidos oposicionistas conseguirão convencer o governador de São Paulo, José Serra (PSDB), a definir o mais cedo possível sua pré-candidatura ao Palácio do Planalto. Acho que não é o caso de pressão, afirmou o governador mineiro.

Agência Estado |

"O governador Serra é um homem público experimentado. Ele tem a sua estratégia. Ele tem a tornado pública e temos que respeitá-lo. Isso será resolvido com diálogo, com conversas".

Aécio, que também pleiteia o posto de presidenciável tucano garantiu mais uma vez que, qualquer que seja a decisão final, o PSDB caminhará unido em 2010. Aécio também espera que a definição do candidato do PSDB ocorra em dezembro ou no máximo em janeiro, mas Serra quer empurrar a decisão para março.

Em almoço ontem, as cúpulas do DEM, PPS e PSDB, traçaram um cenário de preocupação com a ascensão nas pesquisas da pré-candidata governista, a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff. A reunião ocorreu um dia depois da divulgação da pesquisa CNT/Sensus, na qual Dilma diminuiu para 10 pontos a diferença em relação ao tucano numa simulação que inclui como pré-candidatos Ciro Gomes (PSB) e Marina Silva (PV).

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG