O governador de Minas, Aécio Neves, disse hoje que não cogita a hipótese de assumir a candidatura presidencial do PSDB caso o governador de São Paulo, José Serra, desista de concorrer ao Palácio do Planalto e opte por disputar a reeleição. Essa hipótese não está sendo sequer cogitada.

O governador José Serra tem todas as condições de conduzir a candidatura do PSDB. Fará isso ao seu tempo. A grande contribuição que eu darei ao meu partido e à nossa proposta é fortalecer o nosso palanque em Minas Gerais", afirmou o governador, durante visita à cidade de Conselheiro Lafaiete, na região central do Estado.

"Quando se toma uma decisão como a que eu tomei, não se pode ficar tergiversando e esperando outras alternativas", completou. Aécio, que em dezembro abriu mão de sua pré-candidatura à Presidência, deixando o caminho livre para Serra, reiterou que pretende trabalhar para estruturar a campanha do presidenciável tucano no segundo maior colégio eleitoral do País. "Que eu gostaria muito que vencesse também em Minas Gerais".

De acordo com o governador, o quadro atual "caminha para uma definição", que o colega paulista saberá dar no momento certo. "E eu estarei em Minas Gerais, aqui, fincando os pilares da construção do nosso projeto nacional", garantiu.

Aécio repetiu que o crescimento nas pesquisas da ministra da Casa Civil, e pré-candidata petista, Dilma Rousseff, não surpreendeu o ninho tucano. Para ele, a campanha terá início mesmo "no momento do embate" entre os candidatos. "Não é o presidente Lula que disputará as eleições", ressaltou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.