Aécio cobra investimento da União em segurança pública

O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), cobrou hoje mais investimentos do governo federal na segurança pública dos Estados. É fundamental que haja mais solidariedade do governo federal.

Agência Estado |

É absolutamente inadmissível que, por exemplo, no sistema prisional, 99% dos investimentos sejam do Estado e menos de 1% da União. É preciso que haja uma ação planejada da União junto aos Estados", disse o governador mineiro.

Aécio participou da abertura das reuniões ordinárias do Colégio Nacional de Secretários de Segurança Pública (Consesp) e do Conselho Nacional de Secretários de Justiça (Consej), em Belo Horizonte, que contou com a presença do secretário nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça, Ricardo Balestreri.

De acordo com o governador, apesar de praticamente contar apenas com recursos próprios, Minas Gerais tem alcançado avanços importantes na área, principalmente a partir da integração das polícias militar e civil - implementada durante seu primeiro mandato. "Voltamos aos níveis de crimes violentos de 1999, que é o que todo Estado brasileiro busca", afirmou.

Protesto

Aécio, porém, foi alvo da manifestação de um pequeno grupo de policiais civis, que protestaram por melhores salários em frente ao hotel onde estava sendo realizado o evento. O governador disse que respeitava democraticamente a manifestação, mas reagiu afirmando que sua gestão é a que mais investe em segurança pública dentre todos os Estados brasileiros.

"Em nenhum outro Estado os servidores tiveram o reajuste que tiveram aqui em Minas Gerais. Obviamente, o Estado tem sua responsabilidade e seus limites", disse, descartando qualquer possibilidade de reajuste salarial no momento.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG