O governador de Minas Gerais, Aécio Neves (PSDB), criticou hoje a proposta de terceiro mandato ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ora, eu sou constitucionalista, defendo o respeito à Constituição e não acredito que o presidente Lula embarcaria numa aventura como esta, disse Aécio Neves.

"Acho que, mesmo aqueles que têm respeito e apóiam o presidente, têm de ter respeito, antes disso, à Constituição", afirmou. Ele esteve em Goiás, onde se reuniu com lideranças políticas locais, prefeitos e senadores durante encontro na Associação Goiana de Municípios.

Aécio se disse surpreso com a proposta. Até comentou que não acreditaria, se lhe contasse, que o presidente da República estivesse por trás da iniciativa. "Ele iria macular sua trajetória num momento como esse." Mesmo assim, o governador mineiro considerou a discussão do mandato de cinco anos, sem reeleição, inadequada. "Em tese poderia ser uma boa discussão, mas neste momento não é adequada pois ela vem contaminada por essa suspeição de que no seu bojo está incorporada mais uma eleição do atual presidente da República", disse.

O governador mineiro também deu informações sobre planos de seu partido, o PSDB, de composição com o PMDB nas eleições municipais. Uma espécie de ensaio antecipado do quadro sucessório que vislumbra para 2010. "O clima das eleições municipais de 2008 podem favorecer o entendimento em 2010, e o PSDB e o PMDB podem caminhar juntos", afirmou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.