Advogados são presos em SP por ajuda a criminosos

Eles são acusados de intermediar as ordens de líderes de uma organização criminosa a seus subordinados

AE |

selo

Operação desencadeada nesta terça-feira em várias cidade do Estado de São Paulo, pelo Ministério Público Estadual (MPE) e Polícia Federal (PF) de Marília, prendeu temporariamente cinco advogados acusados de intermediar as ordens de líderes de uma organização criminosa a seus subordinados. Foram cumpridos ainda 13 mandados de busca e apreensão e mais quatro mandados de prisão temporária (de 30 dias).

Há provas indicando que alguns advogados estariam se aproveitando do fato de conversar a sós com os presos e agindo como intermediários das ordens transmitidas pelo líder da organização, Orlando Marques dos Santos, conhecido como Sarará, aos seus comandados. Eles faziam visitas quase diárias, levando e trazendo informações.

No decorrer das investigações foram apreendidos 200 quilos de cocaína pelo Departamento Estadual de Investigações Sobre Narcóticos (Denarc) de São Paulo, e três toneladas de maconha pela PF de Sorocaba. Nas ações de hoje, foram apreendidos aproximadamente R$ 184 mil (em moeda nacional e estrangeira), arma de fogo, 1 quilo de maconha e diversos documentos e computadores. Os presos responderão pelos crimes de associação para o tráfico de drogas, cujas penas variam de três a dez anos de reclusão e de tráfico de drogas, com penas de cinco a 15 anos.

    Leia tudo sobre: advogadosprisão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG