Advogado mata filho e se mata em Sorocaba

O advogado Paulo Fernando Coelho Fleury, de 47 anos, matou seu filho, Paulo Fernando Coelho Fleury Filho, de 20 anos, e se matou com um tiro na cabeça, no final da noite de sábado, em Sorocaba. A tragédia aconteceu na casa da família, no Jardim América, durante uma discussão familiar.

Agência Estado |

Paulo era ex-delegado da Polícia Civil e irmão do ex-governador do Estado, Luiz Antonio Fleury Filho.

De acordo com familiares, ele teria discutido com o filho depois que este se envolveu num acidente de trânsito. Durante a discussão, teria disparado um revólver calibre 32 atingindo o filho na região da axila direita. Ao ver o filho agonizante, apontou o revólver para a própria cabeça e puxou o gatilho. Ele morreu na hora. Policiais aventaram a possibilidade de o disparo que atingiu o rapaz ter sido acidental. A mulher de Paulo Fleury e uma das duas filhas do casal que se encontravam na residência entraram em estado de choque.

Pai e filho foram velados no velório Ofebas e sepultados ontem à tarde no Cemitério Pax, em Sorocaba. Paulo Fleury era advogado conhecido na cidade e havia atuado recentemente na Operação Pandora, da Polícia Civil, obtendo a soltura da ex-presidente regional do Sindicato do Comércio de Derivados de Petróleo (Sincopetro), Ivanilde Vieira Serebrenic, presa na operação. Nas últimas eleições municipais, concorreu ao cargo de vice-prefeito pelo PTB. Antes havia sido delegado, mas pediu exoneração do cargo para se dedicar à advocacia. Também era jornalista e presidiu a Associação Sorocabana de Imprensa (ASI). Seu filho era estudante de direito.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG