Adversário do PT, Kassab diz que é parceiro de Lula

Além da tentativa de colar sua imagem a do governador de São Paulo, José Serra (PSDB), o prefeito e candidato à reeleição pela coligação São Paulo no Rumo Certo (DEM-PR-PMDB-PRP-PV-PSC), Gilberto Kassab, quer agora mostrar afinidade com o presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva. Kassab chamou Lula - um dos principais cabos eleitorais do PT - de parceiro hoje em evento sobre infra-estrutura no Instituto de Engenharia, na zona sul da capital paulista.

Agência Estado |

"O governo federal acredita na nossa gestão", disse Kassab. "Lula tem investido na cidade e sido nosso parceiro."

O prefeito citou a colaboração de Lula com a Prefeitura na área de habitação, com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Segundo Kassab, o governo federal destinou R$ 250 milhões para reurbanização de favelas e recuperação de regiões de mananciais. A Prefeitura entrou com R$ 450 milhões e o governo do Estado, com R$ 480 milhões.

Kassab disse não temer influências partidárias nas decisões de Lula. "É só o que faltava, Lula investir na cidade se a Marta (Suplicy, candidata do PT à Prefeitura de São Paulo) ganhar as eleições", ironizou. "Não tem sentido nenhum". E garantiu que o diálogo para que o governo federal invista no Metrô paulista está evoluindo. "Mantenho conversas excelentes com Lula para que ele faça investimentos no Metrô."

O candidato democrata acusou Marta de ter sido irresponsável e incompetente no comando da cidade. "Vocês passaram momentos amargos por causa da irresponsabilidade da gestão anterior, que contratou serviços e não pagou", disse a empresários do setor de construção no evento. O prefeito criticou ainda o fato de não haver um sistema informatizado de controle de estoques de remédio ao fim da gestão de Marta. "Alguma razão tinha para isso. Possivelmente incompetência."

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG