Adriana Calcanhotto emociona plateia no Teatro Carlos Gomes

RIO DE JANEIRO - Adriana Calcanhotto subiu pontualmente ao palco do Teatro Carlos Gomes, na Praça Tiradentes. Com lotação esgotada, as portas foram fechadas e algumas pessoas ainda se aglomeravam do lado de fora, esperando talvez que o show fosse atrasar um pouco. Mas a casa estava lotada, com ainda alguns poucos assistindo de pé. Assumindo o formato que lhe fez popular, o da voz e violão, Adriana demonstrou intimidade com seu público, conversando entre as músicas (como lhe é peculiar, apesar da timidez).

Fred Leal, especial para o Último Segundo |

Redação iG
Adriana Calcanhotto canta sucessos no Teatro Carlos Gomes

Com um set breve, de cerca de uma hora, Adriana apresentou grandes sucessos de sua carreira, cantados baixinho pela platéia - que assistia transfixada. Usando um belo vestido verde, que contrastava com sua pele branca e cabelos pretos, a presença de Calcanhotto era mesmo magnética. Sua voz cuidadosa e doce harmoniza perfeitamente com as melodias suaves - mesmo quando tristes - de seu violão.

Cercada de violões no meio do largo palco do Teatro Carlos Gomes, solitária, Calcanhotto permitia-se até fazer cover de Madonna ("Music") no violoncelo e parar uma música depois de começar para anunciar: "desculpa, o tom tá errado." E após alguns dedilhados, logo veio a reparação: "opa, não tá não!" A platéia sorria junto com Adriana, que encerrou o show contando que gosta de gravar músicas dos outros porque às vezes ouve uma canção no rádio e pensa: "queria que essa música fosse minha. E às vezes é." Veio então "Vambora", cantada em uníssono pela platéia, e dessa vez, voz alta.

No bis clamado pela platéia, Adriana ainda tocou "Oito Anos" e "Fico Assim Sem Você" - sucesso de Claudinho e Buchecha regravado por Calcanhotto no disco "Adriana Partimpim". Foi mesmo para completar a satisfação do público, que saiu do Carlos Gomes só elogios ao Viradão Carioca.

Com um set breve, de cerca de uma hora, Adriana apresentou grandes sucessos de sua carreira, cantados baixinho pela platéia - que assistia transfixada. Usando um belo vestido verde, que contrastava com sua pele branca e cabelos pretos, a presença de Calcanhotto era mesmo magnética. Sua voz cuidadosa e doce harmoniza perfeitamente com as melodias suaves - mesmo quando tristes - de seu violão.

Cercada de violões no meio do largo palco do Teatro Carlos Gomes, solitária, Calcanhotto permitia-se até fazer cover de Madonna ("Music") no violoncelo e parar uma música depois de começar para anunciar: "desculpa, o tom tá errado." E após alguns dedilhados, logo veio a reparação: "opa, não tá não!" A platéia sorria junto com Adriana, que encerrou o show contando que gosta de gravar músicas dos outros porque às vezes ouve uma canção no rádio e pensa: "queria que essa música fosse minha. E às vezes é." Veio então "Vambora", cantada em uníssono pela platéia, e dessa vez, voz alta.

No bis clamado pela platéia, Adriana ainda tocou "Oito Anos" e "Fico Assim Sem Você" - sucesso de Claudinho e Buchecha regravado por Calcanhotto no disco "Adriana Partimpim". Foi mesmo para completar a satisfação do público, que saiu do Carlos Gomes só elogios ao Viradão Carioca.



Leia mais sobre Adriana Calcanhoto

    Leia tudo sobre: adriana calcanhoto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG