O líder do governo, senador Romero Jucá (PMDB-AP), desistiu de colocar em votação hoje, no plenário do Senado, o protocolo de adesão da Venezuela ao Mercosul. Além do quórum baixo (apenas 37 dos 81 senadores marcaram presença no plenário até o final da tarde), Jucá tem como obstáculo à aprovação do projeto a resistência da oposição, contrária à adesão da Venezuela ao bloco.

"Da nossa parte, oposição, não votamos o protocolo de adesão da Venezuela ao Mercosul tão cedo. Ainda mais com o presidente Hugo Chávez falando em beligerância. Aprovar este projeto agora é importar complicações desnecessárias. As relações comerciais entre o Brasil e a Venezuela têm crescido, e muito, independentemente do Mercosul", disse à Agência Estado o senador José Agripino (RN), líder do DEM no Senado.

Romero Jucá informou a um grupo de jornalistas, na tarde de hoje, que haverá, amanhã, uma reunião de líderes do governo e da oposição para "traçar a pauta de votação das próximas quatro semanas". Só depois dessa reunião, segundo o líder governista, será agendada em qual sessão haverá votação do protocolo de ingressos da Venezuela no Mercosul.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.