Adiada definição sobre futuro de Arruda no DEM

O DEM transferiu para amanhã a decisão sobre o destino no partido do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, acusado de participação em um suposto esquema de corrupção. A executiva do DEM deve se reunir para tirar uma posição sobre o procedimento a ser adotado em relação ao governador, informou o líder do DEM na Câmara, Ronaldo Caiado (GO).

Agência Estado |

"O partido não concorda em assumir como seus os erros atribuídos ao governador. Mensalão do DEM, não. Alto Lá!", reagiu o senador José Agripino Maia (RN), líder do DEM no Senado.

As denúncias contra o governador Arruda já foram assunto hoje de três reuniões da cúpula do DEM. Os integrantes do partido discutiram a situação de Arruda numa reunião no final da manhã.
Em uma segunda reunião, na residência oficial de Águas claras, agora com a participação do governador, a crise no DF voltou a ser discutida. A reunião terminou em impasse. O governador se recusa a pedir desligamento do partido e quer prazo para apresentar sua defesa.

Arruda recebeu os dirigentes do DEM com os seus advogados para mostrar que tem argumentos jurídicos convincentes para apresentar em sua defesa contra as acusações de recebimento de propina dentro de um suposto esquema de corrupção no DF. No entanto, não houve unidade entre os Democratas sobre que posição deve ser tomada.

Ao sair da residência de Águas Claras, a cúpula do DEM voltou a discutir o assunto em reunião na casa de José Agripino onde acertaram convocar a Executiva Nacional para uma reunião de emergência amanhã, possivelmente de manhã, para tratar do assunto.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG