Os dois policiais militares acusados de matarem o menino João Roberto, de três anos de idade, em julho do ano passado, no bairro da Tijuca, foram expulsos da Polícia Militar fluminense. A informação é da Agência Brasil .

De acordo com o texto, o crime ocorreu após uma perseguição pelas ruas do bairro, quando o cabo Willian de Paula e o soldado Elias Gonçalves Costa Neto teriam confundidos o carro onde estavam João Roberto, a mãe e o irmão com o dos homens armados e atiraram contra o veículo.

Em um processo disciplinar, a Polícia Militar concluiu que os dois não são mais capazes de exercer as funções de policiais.

Willian de Paula foi julgado pela Justiça do Rio de Janeiro, em dezembro do ano passado. Ele foi inocentado pelo Júri popular o inocentou da acusação de homicídio doloso, quando há a intenção de matar. Já Elias Gonçalves Costa Neto ainda aguarda o julgamento.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.