Acusado de matar João Hélio está desaparecido, diz Ministério Público

O Ministério Público (MP) do Rio de Janeiro informou que o jovem acusado da morte do menino João Hélio, de 6 anos, está em local incerto ou não sabido. As promotoras Denise Geraci e Maria Cristina Magalhães, da Promotoria de Execução de Medidas Socioeducativas, querem que o rapaz se apresente à Justiça.

Agência Estado |

AE
O jovem, agora com 19 anos, era menor na época do crime e cumpriu medida socioeducativa por três anos. Coordenador da organização não-governamental (ONG) Projeto Legal, o advogado Carlos Nicodemos disse que protocolou no sábado um pedido para que o MP ouvisse o jovem e os pais dele.

De acordo com Nicodemos, dois promotores receberam a petição e indeferiram o depoimento. Eles alegaram que o rapaz se encontra no Programa de Proteção a Crianças e Adolescentes Ameaçados de Morte (PPCAAM) , já prestou depoimento à Justiça e que o caso deveria ser apreciado pelas promotoras.

"Se desde sábado eu tento fazer com que o MP escute as razões do jovem e dos pais para a inclusão no programa de proteção, como as promotoras alegam agora que ele está em local incerto?", questionou o advogado.

O jovem foi liberado no último dia 10 , pouco depois de completar a maioridade. Ele foi incluído no programa de proteção da Secretaria Especial dos Direitos Humanos (SEDH) com o argumento de que era ameaçado de morte.

Ontem, o MP deu entrada em um pedido de anulação da inclusão do jovem no PPCAAM. Segundo o MP, se o pedido de anulação for aceito pelo juiz, o órgão entrará com um mandado de busca e apreensão para saber o paradeiro do rapaz.

Leia também:

Leia mais sobre: João Hélio

    Leia tudo sobre: joão hélio

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG