Publicidade
Publicidade - Super banner
Brasil
enhanced by Google
 

Acusado de matar inglesa fará exames de insanidade mental e toxicológicos

GOIÂNIA - O goiano Mohammed dAli Carvalho dos Santos, acusado de matar e esquartejar a inglesa Cara Marie Burke, será submetido a exames de insanidade mental e de dependência toxicológica, conforme pedido do seu advogado. A autorização foi dada hoje pelo juiz Jesseir Coelho de Alcântara, da 1ª Vara Criminal de Goiânia.

Agência Estado |

Os exames deverão ser realizados depois da instrução de julgamento, agendada para o próximo dia 19. Na ocasião, serão ouvidas as cinco testemunhas de acusação e as quatro de defesa.

Segundo o Tribunal de Justiça, na audiência desta tarde, Santos, de 20 anos, disse não saber se tem problemas mentais, porém confirmou ser usuário de drogas há cinco anos. De acordo com o TJ, ele relatou ao juiz que havia quatro dias que usava cocaína e dois que fumava crack quando ocorreu o crime, em 26 de julho deste ano.

A denúncia do Ministério Público traz que o jovem matou Cara, de 17 anos, a facadas num apartamento, em Goiânia, por supostamente temer que ela não se casasse com ele. O acordo teria sido feito na Inglaterra, onde os dois se conheceram. O objetivo do rapaz seria obter cidadania inglesa.

Santos, que está preso desde 31 de julho, responde por homicídio qualificado, destruição e ocultação de cadáver e corrupção ativa. Acusado de ajudá-lo a ocultar as partes do corpo da vítima, Cristiano Cardoso Silva foi denunciado por ocultação de cadáver.

Leia mais sobre: morte de Cara Marie Burke

Leia tudo sobre: esquartejadomorte

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG