Acusado de espancar enteado é agredido no Rio

O instrutor de capoeira Leilson Araújo do Espírito Santo foi agredido por outros detentos na Casa de Custódia de Volta Redonda

iG São Paulo |

O marmorista e instrutor de capoeira Leilson Araújo do Espírito Santo, de 32 anos, acusado de espancar o enteado de 4 anos, foi agredido por outros detentos na Casa de Custódia de Volta Redonda, no sul Fluminense. Na sexta-feira, o acusado foi levado ao Hospital São João Batista, no centro da cidade, por causa de ferimentos que teriam sido provocados por ocupantes da mesma cela. 

Os presos teriam iniciado o espancamento após receberem a notícia da morte do menino, que estava internado desde a semana passada com hemorragia cerebral. Depois de dez dias em coma, ele não resistiu e morreu na quinta-feira. O corpo foi sepultado sob forte comoção. 

O padrasto da criança nega ter espancado o enteado e alega que ele teria caído de um vaso sanitário. Com a morte do menino, ele será indiciado por homicídio. O linchamento do preso foi comunicado à delegacia de Volta Redonda, que informou que os ferimentos não foram graves. 

Após o atendimento no hospital, Leilson foi submetido a um exame de corpo de delito no Instituto Médio Legal (IML) e levado de volta para a Casa de Custódia, onde ficará agora numa cela isolada. A mãe do menino, Danieli Maciel, também será indiciada pela polícia, por omissão, mas não está presa. Ela não compareceu ao enterro do filho e tem paradeiro desconhecido.

    Leia tudo sobre: agressãoriocapoeirista

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG