Acusado de chacina em Minas Gerais é condenado a 240 anos

João Paulo dos Reis Avelino foi condenado pela morte das sete pessoas e por tentativa de homicídio contra outras 19 vítimas

AE |

selo

Um dos oito acusados da chamada 'Chacina de Neves', em Minas Gerais, ocorrida em setembro de 2007, quando sete pessoas morreram, foi condenado nesta terça-feira a 240 anos de reclusão em regime inicial fechado.

João Paulo dos Reis Avelino foi condenado por homicídio triplamente qualificado pela morte das sete pessoas e por tentativa de homicídio contra outras 19 vítimas. Ele foi condenado também por formação de quadrilha e corrupção de menor.

A chacina aconteceu na madrugada do dia 9 de setembro de 2007, durante uma festa em um sítio em Ribeirão das Neves, região metropolitana de Belo Horizonte. Segundo a Justiça, o motivo do crime foi disputa por tráfico.

Os crimes foram cometidos por oito homens, que invadiram a festa encapuzados e armados. As vítimas tinham entre 13 e 27 anos. Também foram denunciados pela chacina outras seis pessoas e um menor. Alguns deles já foram condenados e outros aguardam julgamento.

    Leia tudo sobre: chacinaribeirão da nevesminas gerais

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG