Acusado de assassinar médica é achado morto na Bahia

O acusado de sequestrar e matar a pediatra paulista Rita de Cássia Tavares Giacon Martinez, de 39 anos, na Bahia, no último dia 6, Gilvan Cleucio de Assis, de 35, foi encontrado morto, no fim da noite de sexta-feira, na cela que ocupava na Delegacia de Homicídios em Salvador.

Agência Estado |

AE
Familiares durante enterro da médica

Familiares durante enterro da médica

De acordo com as primeiras informações fornecidas pela Secretaria de Segurança Pública da Bahia, Assis teria se enforcado com uma corda improvisada, feita com lençóis, presa nas grades superiores da cela, que dividia com outros três presos. O corpo dele passa por autópsia neste sábado.

O caso

Na sexta-feira, o acusado havia participado da reconstituição do crime contra a médica. Ela foi sequestrada, junto com a filha, de 1 ano e 8 meses, no estacionamento de um grande shopping center de Salvador, e levada a uma estrada de terra, no Recôncavo Baiano, onde teria sofrido tentativa de estupro. Ela teria sido morta ao resistir à violência sexual. A filha foi abandonada, dentro do carro, no acostamento da mais movimentada rodovia baiana, a BR-324.

Assis, que era interno em regime semiaberto da Colônia Penal Lafayete Coutinho, na capital baiana - onde cumpria pena de 22 anos de prisão por assaltos, estupros e atentado violento ao pudor -, tinha sido liberado da unidade no dia anterior, por causa da saída temporária de Dia dos Pais.

Ele foi flagrado rendendo a médica, pelas câmeras de segurança do centro de compras, e preso quando voltava à colônia penal, em 11 de agosto. Em depoimento à polícia, teria confessado o crime.

Assista ao vídeo sobre o crime:

Leia mais sobre assassinato

    Leia tudo sobre: assassinato

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG