Acusada de tortura no Rio deve ter habeas julgado hoje

Deve ser avaliado hoje pela desembargadora da 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), Gizelda Leitão Teixeira, o habeas corpus impetrado na sexta-feira pela defesa da procuradora de Justiça Vera Lúcia de SantAnna Gomes. A procuradora aposentada é acusada de torturar uma menina de dois anos de idade que estava sob sua guarda provisória durante processo de adoção.

iG São Paulo |

Deve ser avaliado hoje pela desembargadora da 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ), Gizelda Leitão Teixeira, o habeas corpus impetrado na sexta-feira pela defesa da procuradora de Justiça Vera Lúcia de SantAnna Gomes. A procuradora aposentada é acusada de torturar uma menina de dois anos de idade que estava sob sua guarda provisória durante processo de adoção.

Segundo o TJ, os autos chegaram ao gabinete da desembargadora no final do expediente de sexta-feira. Ela disse considerar o assunto muito delicado, merecendo um estudo apurado e criterioso.

Vera Lúcia teve a prisão preventiva decretada na quarta-feira pelo juiz Guilherme Schilling Pollo Duarte, em exercício na 32ª Vara Criminal da capital. Na ocasião, o magistrado reconsiderou decisão anterior que previa a ida dos autos para o 1º Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher e recebeu a denúncia do Ministério Público Estadual.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG