Acusada de matar marido a facadas se apresenta no RJ

Alessandra Ramalho DÁvila Nunes, acusada da morte do marido, o empresário Renato Biasoto Mano Júnior, apresentou-se no início da tarde de hoje à juíza Roberta Barrouin Carvalho de Souza, em exercício no 3º Tribunal do Júri da capital, no Fórum Central do Rio de janeiro. De acordo com o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, Alessandra chegou por volta das 12 horas e, acompanhada do advogado Mário de Oliveira Filho, foi notificada da ação penal movida pelo Ministério Público Estadual e foi citada para apresentar sua defesa prévia em dez dias.

Agência Estado |

O passaporte foi entregue e ficará retido.

Após a apresentação espontânea da acusada, a juíza revogou a ordem de prisão preventiva expedida contra a ré e, com a decisão, Alessandra Ramalho responderá ao processo em liberdade. A juíza considerou que não há razões que motivem a ordem de prisão. "Diante do comparecimento espontâneo da ré perante este juízo, dentro do prazo assinalado na decisão liminar proferida em sede de habeas-corpus, inclusive entregando seus passaportes, demonstra não ter o intuito de causar qualquer embaraço à instrução criminal ou se furtar à aplicação da Lei Penal", afirmou a juíza Roberta Barrouin. O habeas-corpus foi concedido pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Segundo denúncia do Ministério Público, Alessandra teria matado o marido no dia 13 de junho, no apartamento do casal, em um condomínio de luxo na Avenida Lúcio Costa, em frente à praia, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio. O empresário foi ferido a facadas no rosto e no peito ainda no imóvel. Ao sair para buscar socorro, morreu no hall do prédio. Alessandra estava foragida desde o dia do crime.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG