Acusação e defesa vão recorrer da sentença do caso João Roberto

RIO DE JANEIRO ¿ A defesa e a acusação do caso da morte do menino João Roberto vão recorrer da sentença do 2º Tribunal do Júri da Capital, que absolveu o policial militar Willian de Paula por quatro votos contra três. O julgamento durou treze horas e o PM foi condenado a sete meses de detenção, em regime inicial aberto, pelo crime de lesão corporal leve.

Redação |

Acordo Ortográfico

O promotor Paulo Rangel disse que o Ministério Público vai recorrer da decisão por considerá-la contrária às provas encontradas. O policial foi denunciado por homicídio qualificado e duas tentativas de homicídio. Rangel afirmou ainda que alguns jurados dormiram durante o julgamento e um deles pediu que o juiz repetisse a pergunta, por não ter entendido.

Da parte da defesa, o advogado Maurício Neville vai recorrer da decisão, pois afirma não entender o motivo do policial ser absolvido e ainda ter de cumprir uma pena de sete meses por lesão corporal leve à mãe e ao irmão de João Roberto.

Veja também

Leia mais sobre: João Roberto

    Leia tudo sobre: homicídiojoão robertopolícia militarviolência

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG