Acredito que Lula votaria em mim se fosse senador, afirma Tião Viana

BRASÍLIA ¿ O candidato a presidência do Senado, senador Tião Viana (PT-AC) elogiou neste domingo a postura do presidente Luiz Inácio Lula da Silva de se manter neutro em relação a disputa pela presidência do Senado.

Carollina Andrade - Último Segundo/Santafé Idéias |

A decisão do governo de manter a neutralidade foi madura. Acredito que se o presidente Lula fosse senador, votaria em mim. Mas como presidente, ele tem que se manter neutro, acrescentou.

Viana afirmou que conta com 43 votos, dois a mais do mínimo necessário para se eleger presidente do Senado. Agora vamos aguardar o resultado para ver se a decisão foi pela mudança de um novo senado e pela democracia partidária na Casa, ressaltou.

Mais cedo, após reunião com a bancada do PTB, o ministro de Relações Institucionais, José Múcio Monteiro, afirmou que é preciso trabalhar com cautela na disputa pela presidência das Casas. Na avaliação de Múcio, os governistas que perderem a corrida eleitoral "terão seqüelas".

Todos os candidatos são da base, portanto precisamos ter cuidado na maneira de conduzir, trabalhar, para não macular relações com os outros companheiros. Quando você disputa com adversários, pode até desfrutar de resultados com entusiasmo. Mas aquele que for escolhido na casa será da base do governo. Os que não forem eleitos também são da base. É essa costura que precisa ser feito, sempre invocando espírito democrático. Mas, evidentemente que ficam (seqüelas) e é por isso que precisa ter cuidado, ressaltou o ministro.

    Leia tudo sobre: congresso

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG