Acordo encerra processo de roteirista contra Mel Gibson

LOS ANGELES ¿ O ator Mel Gibson pôs fim ao processo milionário aberto pelo roteirista do filme A Paixão de Cristo, Benedict Fitzgerald, que o acusou de pagar menos que o devido, informa hoje a imprensa local.

EFE |

Fitzgerald processou Gibson em fevereiro de 2008 pedindo US$ 10 milhões, ao entender que o protagonista de "Coração Valente" e produtor e diretor de "A Paixão de Cristo" (2004) mentiu sobre o orçamento do filme, que por fim regularia seu salário.

O roteirista assegurou que aceitou um salário "substancialmente inferior ao que teria se soubesse a verdade sobre o orçamento do filme".

O acordo entre Gibson e Fitzgerald foi fechado perante a Corte Superior do condado de Los Angeles, embora os detalhes não tenham sido divulgados.

O roteirista disse que Gibson informou que o filme custaria um máximo de US$ 7 milhões, quando o orçamento real ficou entre US$ 25 e 50 milhões.

Fitzgerald afirmou também que não recebeu mais dinheiro quando a produção se tornou sucesso em bilheteria e chegou a arrecadar mais de US$ 600 milhões no mundo todo.

O processo de Fitzgerald tinha sido ignorado pelos tribunais em várias ocasiões até que no ano passado um juiz pediu que Gibson desse explicações sobre o planejamento do filme e seu financiamento.

    Leia tudo sobre: mel gibson

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG