Acidentes não fazem CET ampliar equipe da madrugada

A restrição para os grandes veículos de carga na Zona de Máxima Restrição à Circulação de Caminhões (ZMRC), área de 100 km² dentro do centro expandido de São Paulo, aumentou as entregas realizadas durante a madrugada. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), no entanto, não reforçou seu efetivo para esses horários.

Agência Estado |

Conseqüência disso é que somente neste mês aconteceram os quatro grandes acidentes envolvendo caminhões nesse horário e o reflexo foi duramente sentido no trânsito da manhã.

“Nós mantivemos o número de agentes na madrugada porque não notamos aumento nos acidentes. Há mais veículos nas vias, especialmente caminhões, mas não existe comprovação estatística de aumento nas ocorrências”, diz o diretor de operações da CET, Adauto Martinez.

A CET informa que são 120 os funcionários que trabalham no turno 4, que vai das 22 às 5 horas. Fontes ouvidas pela reportagem, no entanto, dizem que esse número engloba uma equipe especial que faz acompanhamento de obras nas vias e não é usada para fazer as rondas. Esses agentes só são deslocados em caso de acidentes, como o do início da madrugada de ontem, que provocou congestionamento em toda a extensão da Marginal do Tietê no período da manhã.

Na prática, são em média 70 agentes, que ficam responsáveis na madrugada pelas rondas e pelo apoio ao trânsito. Os dois maiores guinchos da CET e um menor ficam disponíveis na madrugada. Eles conseguem remover qualquer veículo quebrado ou acidentado, mas não são todos que eles conseguem desvirar em casos de tombamento. Durante o dia, a CET contrata terceiros. Na madrugada, no entanto, não há disponibilidade desse tipo de serviço. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG