Acidente na fábrica da GM em SP mata funcionário

Um operário da General Motors (GM) do Brasil morreu, na tarde de sábado, após acidente de trabalho na unidade de São José dos Campos, segundo informações confirmadas pela própria montadora e pelo Sindicato dos Metalúrgicos da cidade paulista. Aparecido Constantino, de 42 anos, foi atingido por cerca de 700 quilos de chapas de aço enquanto operava um equipamento da área da Estamparia e Manuseio.

Agência Estado |

O Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos divulgou uma nota para informar que, desde 2007, funcionários ligados à Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa) alertavam para o risco de acidentes graves no setor, inclusive envolvendo o equipamento manuseado por Constantino, o que teria sido registrado em ata da comissão. Procurada, a empresa afirmou, por meio de comunicado oficial, que "os procedimentos legais para identificação das causas do acidente estão sendo conduzidos pelas autoridades competentes com o acompanhamento do serviço de segurança industrial da GM".

Segundo o Sindicato, "as centenas de demissões realizadas pela GM" nos últimos meses teriam tornado precárias as condições de trabalho. "A empresa tem mantido grande parte dos cipeiros fora da fábrica, em férias coletivas ou licença-remunerada", afirmou o sindicato, que realizou hoje uma paralisação de uma hora com os trabalhadores do primeiro turno da GM. Uma nova manifestação está programada para a tarde, desta vez com os operários do segundo turno.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG