RIO DE JANEIRO (Reuters) - Uma falha na válvula de bloqueio da plataforma P-34 da Petrobras, no campo de Jubarte, na bacia de Campos, matou um funcionário da UTC Engenharia, que presta serviços à estatal, e feriu mais dois, além de interromper a produção da unidade, informou a companhia. O acidente ocorreu no domingo, por volta das 23h15. Segundo a Petrobras, já estão sendo tomadas medidas para a retomada da produção e para a apuração da causa do acidente.

"A Petrobras já comunicou a ocorrência aos órgãos competentes e instaurou comissão técnica para analisar as causas do acidente", informou em comunicado nesta segunda-feira.

A P-34, um navio-plataforma situado na costa capixaba, realizou a primeira extração de petróleo na camada pré-sal brasileira, um faixa que se estende por 800 quilômetros do Espírito Santo a Santa Catarina e que pode conter reservas de bilhões de barris de petróleo e gás natural.

Com capacidade para produzir 60 mil barris diários de petróleo e 600 mil metros cúbicos de gás por dia, o navio-plataforma ainda consegue armazenar 300 mil barris de óleo.

Durante a fase de testes no pré-sal, a P-34 produzia 18 mil barris diários.

A Petrobras não soube informar imediatamente qual era a produção total da unidade, que também produzia na camada pós-sal antes do acidente.

(Por Denise Luna)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.