Veículo rodou e saiu da pista na única rodovia da ilha. Em Pernambuco, bugues estão vetados na praia, mas liberados na estrada

Um acidente com um bugue na manhã de domingo provocou a morte de uma pessoa e deixou outra ferida no Arquipélago de Fernando de Noronha, que pertence ao Estado de Pernambuco. Este acidente engrossa o número de mortos nas estradas do Estado no final de ano. Em comparação ao mesmo período do ano passado, o número de mortos foi de 13 para 19.

Dois funcionários da Trip Linhas Aéreas tinham saído do trabalho, no aeroporto, por volta das 7h. Eles voltavam para suas casas, no bairro Vacaria, quando o bugue perdeu o controle, rodou e saiu da pista na única rodovia da ilha, a BR-363. No Estado de Pernambuco, é proibido andar de bugue na praia, mas o veículo pode andar na estrada.

Alexandre Lucas da Silva Soares, de 29 anos, que estava no banco de passageiro do bugue, chegou a ser atendido no Hospital São Lucas, na ilha, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.
O motorista do bugue, Daniel Xavier da Silva, de 22 anos, foi transferido ainda ontem em um avião equipado com UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) e foi internado no Hospital da Restauração, em Recife, onde recebeu alta hoje.

De acordo com o delegado Emanuel Serapião, da Delegacia de Fernando de Noronha, chovia no momento do acidente e a pista estava molhada. Segundo ele, o bugue estava em condições de trafegar na rodovia, mas podia estar em alta velocidade. Foi solicitada uma perícia para avaliar se o erro que provocou o acidente foi mecanico ou do condutor.

Acidentes
A Polícia Rodoviária Federal em Pernambuco divulgou nesta segunda o balanço da Operação Fim de Ano, que teve 11 dias de duração.

Entre 23 de dezembro e 2 de janeiro, ocorreram 266 acidentes nas estradas federais do Estado, que resultaram em 19 mortes e 148 pessoas feridas. Dos 19 mortos, 11 estavam em motocicletas e 7 foram atropelados. No mesmo período do ano passado foram registrados 205 acidentes, com 13 mortos e 133 feridos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.