Acidente com bimotor em Congonhas começa a ser investigado

A assessoria de imprensa da Anac informa que a Cenipa (Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos) começou a investigar a derrapagem fez com que um avião bimotor saísse da pista na tarde desta quarta-feira no aeroporto de Congonhas, em São Paulo.

Redação com Reuters |

As três pessoas levemente feridas são o piloto, o co-piloto e um passageiro do bimotor, que seguia em direção a São José dos Campos (SP), acrescentou a Anac.

O resgate da aeronave modelo King Air será concluído nesta madrugada, tão logo o aeroporto encerre suas atividades. Para realizar a tarefa, é utilizado um guindaste, visto que a aeroque chegou a bater no muro de proteção.

Para evitar qualquer possibilidade de incêndio, foram colocadas mantas de proteção sobre o combustível que vazou no momento do acidente. Cabos de aço sustentam a aeronave para evitar que ela se movimente.

As três pessoas levemente feridas são o piloto, o co-piloto e um passageiro do bimotor, que seguia em direção a São José dos Campos (SP), acrescentou a Anac.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o bimotor parou num lugar bastante próximo àquele em que ocorreu o acidente com um Airbus da TAM em julho do ano passado, matando 199 pessoas.

Cinco equipes dos Bombeiros foram enviadas ao local e, segundo a assessoria de imprensa da corporação, a situação estava sob controle.

Na terça-feira, a Anac decidiu que Congonhas terá vôos exclusivamente domésticos. No aeroporto já não operavam vôos internacionais regulares e charter (vôos fretados não regulares de passageiros), e os vôos internacionais da aviação geral eram cada vez mais raros.

    Leia tudo sobre: bimotor

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG