Achado crânio quase completo de cinodonte em RS

RIO GRANDE DO SUL - Uma equipe do curso de Biologia da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra) apresentou nesta terça-feira um crânio quase completo de um animal do grupo dos cinodontes, considerados ancestrais dos mamíferos, encontrado num sítio arqueológico do município de Dona Francisca, na região central do Estado do Rio Grande do Sul.

Agência Estado |

Segundo os pesquisadores, a descoberta é rara - antes, só havia registro de partes completas na África - e a mais antiga já feita na região: o fóssil tem 242 milhões de anos.

O paleontólogo Sérgio Furtado Cabreira, que coletou o material junto com o descobridor, o biólogo Lúcio Roberto da Silva, diz que o achado tem pelo menos outros dois aspectos relevantes. O primeiro é a comprovação de que os afloramentos do Triássico em Dona Francisca abrangem um tempo maior do que o imaginado até então pelos pesquisadores. A idade do fóssil é de 242 milhões de anos. As descobertas anteriores chegavam a 235 milhões de anos.

O segundo reforça a teoria da união dos continentes no Triássico. "A presença desse fóssil, encontrado na África e na América do Sul, é mais uma evidência disso", comenta Cabreira. O crânio de cinodonte foi encontrado em julho de 2008 em uma rocha à margem de um açude construído para reter água para irrigação de uma lavoura de arroz e apresentado pelos pesquisadores depois de uma série de estudos e análises. As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".

Leia mais sobre: sítio arqueológico

    Leia tudo sobre: arqueologia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG