Ação contra fraude na gestão Rosinha já prendeu seis

Seis pessoas já foram presas hoje em uma operação batizada de Pecado Capital, realizada pelo Ministério Público Estadual do Rio, cujo objetivo é desbaratar uma quadrilha que agia desviando verbas da Secretaria Estadual de Saúde na gestão da ex-governadora Rosinha Matheus. Entre os presos está a ex-deputada federal e ex-subsecretária de Assistência à Saúde, Alcione Athayde, que é prima do ex-governador Anthony Garotinho.

Agência Estado |

As prisões estão sendo realizadas pela Delegacia Fazendária. Foram expedidos 14 mandados de prisão e 30 de busca e apreensão pela 21ª Vara Criminal.

De acordo com uma nota divulgada pelo Ministério Público, as investigações estão sendo conduzidas por agentes da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI) do MPE. Segundo eles, a quadrilha agiu em 2005 e 2006 "desviando verbas públicas por intermédio de contratações ilícitas para a execução de projetos vinculados à Secretaria Estadual de Saúde".

Ainda conforme a nota, durante a fase investigatória os promotores de Justiça conseguiram apurar que a organização criminosa, utilizando-se de subcontratações com Organizações Não-Governamentais (ONGs), desviou mais de R$ 60 milhões, que seriam destinados ao projeto denominado "Saúde em Movimento". O programa era promovido pela Fundação Procefet e contava com serviços de aferição de pressão alta, medição da glicose, clínica médica, nutrição e aplicação de flúor para a população carente da Baixada Fluminense.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG