Abu Dabi merece visita de mais de um dia

Abu Dabi merece visita de mais de um dia Por Mônica Nóbrega* Abu Dabi, 25 (AE) - Algo precisa ser dito a respeito dos Emirados Árabes. Enquanto Dubai cultiva superlativos para se manter sob os holofotes, um novo destino tem de ir floresce no país.

Agência Estado |

A 120 quilômetros e com perfil oposto ao da vizinha, a capital Abu Dabi começa a colecionar, do alto do seu orgulho discreto, motivos para se tornar mais que passeio de um dia.

Abu Dabi não para de dar sinais de prosperidade. O próprio prédio mais alto do mundo, o Burj Khalifa, em Dubai, só conseguiu ser inaugurado por causa do investimento de última hora cedido pela capital, de cerca de US$ 1,70 bilhão.

Pelo segundo ano consecutivo, a pista de automobilismo de Abu Dabi receberá a última corrida do campeonato anual da Fórmula 1 (posto que era de São Paulo até 2008). Unidades de dois dos museus mais importantes do mundo estão em plena construção na Ilha Saadiyat, futuro megacomplexo cultural: Guggenheim, do mesmo Frank Gehry que assina a unidade de Bilbao, e Louvre, com a grife do francês Jean Nouvel. Ambos com inauguração prevista para 2012.

Entre os objetivos declarados está o de reforçar a imagem local como uma metrópole dedicada às artes. O conceito já começou a ser aplicado com a inauguração da Fundação Cultural (Airport Road; 02-619-5223), onde são apresentados espetáculos de música, dança, teatro e exposições. Só a arquitetura sóbria e o clima calmo do lugar, dominado pelo aroma das moitas de manjericão do jardim, já são motivos para passar algumas horas ali.

Até o hotel mais opulento da capital, autodeclarado sete-estrelas como o Burj Al Arab de Dubai, segue estilo completamente distinto (leia abaixo). Gostar ou não é outra história, mas o Emirates Palace passa longe da categoria de curiosidade arquitetônica. Palácio é a melhor definição.

Ao lado de shoppings e elegantes restaurantes de hotéis, Abu Dabi tem calçadas e comércio de rua, o que inspira um clima mais amigável e humano. Chega a lembrar as superquadras de Brasília, com blocos de prédios comerciais e residenciais intercalados. Nas avenidas não é raro encontrar o semáforo de pedestres. A orla tem um extenso e bem cuidado calçadão, com bares e parquinhos na faixa de areia frequentados por famílias locais.

De um extremo a outro do calçadão, a cidade mostra como se desenvolveu desde que o petróleo foi encontrado, em 1958: ao norte estão o Dhow Harbor, o porto dos barcos típicos, o souk de tapetes e o mercado iraniano. Na outra ponta o Marina Mall (marinamall.ae) é uma dos principais endereços de lazer. Lojas, cinemas, restaurantes, teatro, réplica de acampamento nômade e mirante de 83 metros de altura formam o conjunto de atrações.

MESQUITA
O clima acolhedor não impede a população de Abu Dabi de se manter bastante conservadora. Um pedido de informações terá melhor resultado se for feito por um homem. Para ver os domos da Grande Mesquita Xeque Zayed, tão brancos que parecem torrões de açúcar, mulheres precisam se vestir como manda o Islã. O vestido preto (abbaya) e o lenço para a cabeça são emprestados sem custo. A mesquita abre de domingo a quinta-feira, das 9 às 22 horas.

* A repórter viajou a convite da Royal Caribbean

O QUE LEVAR
- Roupas comportadas

- Ombros, pernas e cotovelos precisam estar ocultos para a pessoa poder entrar nas mesquitas. Os cabelos das mulheres, também (lenço grande e pashmina resolvem)

- Sapatos fechados

- Dedos dos pés cobertos são exigidos nas mesquitas e recomendados em toda parte. Não pinte as unhas (nem as das mãos): há locais que proíbem o esmalte

- Protetor solar

- Mesmo os dias amenos costumam ser ensolarados

O QUE TRAZER
- Especiarias: O melhor negócio no Oriente Médio é comprar açafrão. O quilo da especiaria sai pelo equivalente a R$ 850 nos souks - e chega a custar R$ 5 mil no Brasil

- Incensos: Omã produz os seus de mirra, âmbar e sândalo em formato de pedrinhas para serem queimadas como carvão. À venda nos souks

Castanhas: Pistaches, nozes e amêndoas custam baratíssimo nos mercados populares

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG