Absolvida mãe que entregou filha a empresária em GO

O juiz da 7ª Vara Criminal de Goiânia, José Carlos Duarte, absolveu hoje Joana D´Arc da Silva, acusada de entregar sua filha de 12 anos à empresária Sílvia Calabresi Lima em troca de dinheiro. Para ele, as provas são insuficientes para condená-la.

Agência Estado |

"As únicas referências a valores repassados à acusada por Calabresi seriam pequenas importâncias para custeio de passagens de ônibus ou pagamentos de contas de energia elétrica", relatou o magistrado, de acordo com o Tribunal de Justiça goiano. Ele ressaltou ainda que nem o pai da vítima ou outras testemunhas apresentaram elementos que confirmassem a acusação.
Em 17 de março deste ano, a polícia encontrou a menor amarrada e amordaçada no apartamento da empresária. Ali, segundo o Ministério Público, ela era torturada e maltratada por Calabresi e sua empregada doméstica, Vanice Maria Novais. Os crimes vinham sendo cometidos havia dois anos, desde que a menina se mudou para o apartamento para morar e trabalhar. A vítima era espancada diariamente, segundo a denúncia. As agressões eram feitas com tamancos, martelos, tapas, socos. Um alicate teria sido utilizado para mutilar a língua da menina.
A justiça condenou Calabresi a 14 anos, 11 meses e 5 dias de prisão por tortura e Vanice a 7 anos e 11 dias pelo mesmo crime. Ambas devem cumprir a pena em regime fechado. Acusado de omissão, o marido da empresária, engenheiro Marco Antônio Calabresi Lima, foi condenado a 1 ano e 8 meses de detenção, porém a pena foi substituída por prestação de serviços à comunidade. O filho da empresária, o estudante Thiago Calabresi Lima, acabou absolvido por falta de provas.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG