Vítimas do deslizamento no Morro dos Prazeres, em Santa Teresa, no Rio, as irmãs Yasnaia e Emília Lopes da Silva, de 19 e 14 anos, respectivamente, foram resgatadas com vida pelos bombeiros, mas não resistiram e morreram em seguida. Abraçadas, as duas tentaram sobreviver à tragédia provocada pela chuva que começou no Rio no final da tarde de segunda-feira.


Arte iG

A mãe das meninas, Gildania Lopes, também estava em casa com elas. Sobreviveu porque pouco antes do deslizamento foi até a casa da madrinha das filhas saber se elas poderiam passar a noite lá, em segurança. Não deu tempo.

Fabrizia Granatieri

Pedro Capela, pai das meninas que morreram soterradas no Morro dos Prazeres

Arrasado, o pedreiro Pedro Capela da Silva, de 43 anos, pai de Yasnaia e Emília, estava em Belém do Pará, onde mora com outro filho de 15 anos, quando soube da perda das meninas. Vim correndo no primeiro voo. Elas perderam tudo. A sorte é que eu tinha comigo certidão de nascimento, documentos, disse. Elas estavam na flor da idade. Imagino que ainda tinham um futuro lindo pela frente. O difícil agora é pensar no meu futuro, lamentou.

O pedreiro contou que ao ver o local do deslizamento ficou em estado de choque. Não dá nem pra identificar que existia uma casa antes. Está uma calamidade.


Dramas e relatos

Leia também:

Leia mais sobre: chuvas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.