Abadía é condenado em SP a 30 anos de prisão

O traficante colombiano Juan Carlos Ramirez Abadía foi condenado hoje a 30 anos, 5 meses e 14 dias de prisão pela Justiça Federal de São Paulo. De acordo com a sentença do juiz Fausto Martin de Sanctis, da 6ª Vara Federal Criminal, Abadía foi considerado culpado pelos crimes de formação de quadrilha, corrupção ativa, lavagem de dinheiro e uso de documentos falsos.

Agência Estado |

A Justiça Federal condenou também a mulher dele, Yessica Paola Rojas Morales.

Foram condenados ainda o piloto de aviões gaúcho André Luiz Telles Barcellos; o comerciante Daniel Brás Maróstica, e a mulher deste, Ana Maria Stein; o colombiano Victor Garcia Verano; a empresária Aline Nunes Prado; o colaborador Jaime Hernando Martinez Verano; o ex-chefe da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) em Foz do Iguaçu, no oeste do Paraná, Ângelo Reinaldo Fernandes Cassol; o policial federal Adilson Soares da Silva; o motorista Eliseo Almeida Machado, e o dono de uma agência de veículos Antônio Marcos Ayres Fonseca. Ainda segundo o julgamento, Sanctis manifestou-se contrário à extradição de Abadia para os Estados Unidos.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG