A crise do Senado não é problema meu, diz Lula

SÃO PAULO - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva declarou que não irá intervir na crise do Senado e nem pela permanência do senador José Sarney na presidência da Casa. As afirmações foram feitas nesta quinta-feira em entrevista à imprensa após o encontro empresarial Brasil-Chile, na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Marina Morena Costa, do Último Segundo |

No Brasil, o Senado e a Câmara têm autonomia em relação ao Poder Executivo. [A crise do Senado] Não é um problema meu. Não votei para eleger o presidente Sarney a presidente do Senado, nem para senador. Votei nos senadores de São Paulo, disse Lula, destacando que os senadores são quem têm de decidir sobre o futuro de Sarney.

AE
Lula com a presidente do Chile, Michelle Bachelet

Lula disse esperar que, com a cabeça fria após dez dias de férias, os senadores se acertem. Todos sabem que a paralisia do Senado traz problemas para o País, completou o presidente.

Eleições 2010

Na manhã desta quinta-feira, a ministra da Casa Civil Dilma Rousseff encontrou-se com a presidente do Chile, Michelle Bachelet, que está no País participar do Encontro Empresarial Brasil-Chile. Segundo Bachelet, as duas comentaram sobre a questão de uma mulher ser presidente de um país.

Quando questionado sobre se Bachellet seria um bom exemplo para Dilma, o presidente Lula afirmou que não poderia fazer nenhum comentário. Homem não se mete em conversa de mulher, brincou Lula. O presidente destacou que Bachelet pode servir de exemplo para muitas mulheres e homens, graças a seu caráter.

Leia também:


Leia mais sobre: Conselho de Ética

    Leia tudo sobre: lula

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG